Frete Grátis | Parcele suas compras em até 3x

Guia rápido de BH

Postado em 22 March 2011

Para aquelas que como eu vão passar um fim de semana ou menos em Belo Horizonte, como foi o meu caso, seguem alguns programinhas que podem ajudar quem não tem ideia sobre onde passear na capital mineira, pois falando por mim, achei uma cidade um tanto difícil para descobertas.

Restaurantes

O Graciliano, no shopping Pátio Savassi. É um self-service mais diferente e arrumadinho, ideal para almoçar, com várias opções de massas, batatas, risotos, etc. Eles se dizem inspirados na cozinha fusão, que mistura várias influências

O lugar é uma graça, com mesas em vários níveis, decoração super bonita cheia de flores nas paredes e lustres de “cristal”. Além de uma detalhe que eu adoro, que são quadros-negros com coisas escritas. Há a opção de comer à vontade, incluindo as sobremesas, por R$39 ou por quilo, que vale a pena se você não come tanto.

Os doces são uma atração à parte e foram eles que me fizeram entrar no restaurante. Eles ficam expostos na vitrine e há muitas opções, todas deliciosas, como cheese cakes, tortas de todos os sabores, mousses e até uns mais exóticos. E o bom é que também é por quilo, então você pode pegar um pouquinho de cada, como eu fiz. Outro detalhe legal é o fato dos sucos serem em garrafinhas e  naturais. Há várias opções ao lado da balança, eu tomei um de frutas vermelhas muito gostoso.

Vi que o local foi eleito o melhor bufê de self-service de BH pela revista local Encontro Gastrô de 2010. Há também duas unidades do local na Belvedere e em Lourdes.

* Outro lugar que é uma gracinha e ótimo para um café ou lanche no final da tarde é o Café com Letras, que mistura café e livraria e fica localizado na Rua Antônio de Albuquerque, na Savassi. O legal é que o café foi feito em uma casa antiga e cada cômodo usado para uma finalidade. Então, o local abriga também uma livraria super charmosa, além de produzir festivais culturais e ter discotecagem em alguns dias da semana.

O atendimento é excelente e a comida também estava deliciosa! Comi um dos melhores crepes da minha vida, de cogumelos, abobrinha e com molho de mostarda.

Fotos: rumo ao desconhecido.com

Compras

Bom, não posso falar muito pois realmente não fui às compras em BH, mas deu para notar que o Pátio Savassi, localizado entre a Avenida do Contorno e o Bairro São Pedro, possui praticamente todas as lojas nacionais que tanto gostamos, além de algumas inovações. Ele é interessante por ter partes abertas e não ter aquela cara de shopping, sendo mais agradável de passear.

Vale a pena conhecer a loja Eclectic, que é originariamente carioca. No interior da loja,  onde ficam os provadores, foi construída uma casa de verdade com inspiração super praiana e a verdade é que a loja inteira é decorada com cadeiras de praia, guarda-sóis, e afins. Agora, o que realmente me chamou a atenção foram os provadores! São uns dez quartos (sim, eles são muito grandes) e cada um decorado com uma temática diferente!

O bairro Lourdes, ao lado da Savassi, também possui lojas famosas, nacionais e internacionais espalhadas em ruas super agradáveis, com prédios bem chiques e muitas árvores. Achei o bairro mais agradável de caminhar, e tem também restaurantes lindos, muitos deles premiados. O Shopping Diamond Mall, da mesma rede do Park Shopping aqui em Brasília, também fica localizado no bairro.

Passeios

* A Savassi é o bairro mais recomendado para ver lojinhas diferentes, mas como você não vai passar muitas horas fazendo isso,  vale a pena ir andando até a Praça da Liberdade, que é muito bonita, cheia de palmeiras e recantos agradáveis para sentar,  além de belíssimas flores. É um ótimo local para descansar um pouco a proveitar para conhecer os museus que ficam em volta, já que a praça possui um Circuito Cultural. Além disso, em volta da praça ficam prédios históricos super bem conservados e o famoso edifício Niemeyer.

Conheci o Espaço do Conhecimento, um mini-museu de ciência super moderno que abriga um planetário no último andar. A tecnologia é de primeira e foi importada da Alemanha no ano passado. Vale a pena conhecer, pois além de tudo é de graça.

Outro museu que tem tecnologia de ponta mas que não cheguei a conhecer é o Museu de Minas e do Metal. Apesar do nome, que não é muito atrativo, todos saem encantados de lá e uma coisa legal é que ele fica localizado em um prédio do século XIX maravilhoso.

Ainda em volta da praça há biblioteca, um cinema com filmes do circuito alternativo e um café bem charmoso, além de um mega CCBB que está ainda em construção.

Outro passeio que pode ser interessante para um final de tarde é ir à Pampulha conhecer a famosa igrejinha do Niemeyer e dar uma volta ao redor da lagoa. É um passeio muito bonito, até pelo fato de quase não haver prédios altos na região e parecer que você está em uma cidade do interior. Há inclusive bons restaurantes ali perto, já que a região fica meio afastada dos outros bairros. O Mineirão também fica ali, para os fãs de futebol, mas está fechado para a Copa.

Ah, e quem vai pra Belo Horizonte não pode deixar de reservar um dia para conhecer Inhotim, que é um lugar incrível que mistura natureza e arte contemporânea e é o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Mesmo para quem não gosta muito de arte, ainda assim vale muito a pena só pela beleza do local, um dos mais bonitos que já fui e gigantesco.  São quase 500 mil m2 de jardins projetados por Burle Marx, com um paisagismo incrível cheio de espécies raras de plantas e flores, além de ser cercado por mata nativa. Mas sobre Inhotim, aguardem um post exclusivo.

Fotos: Reprodução e Blog da Sol &Vento


Próximos posts

0 comentários

Deixe um comentário

Todos os comentários do blog são verificados antes da publicação.

Fique por dentro

Cadastre-se para receber nossas novidades

pesquisar em nossa loja: